segunda-feira, 30 de março de 2009

Notas sobre o GP da Austrália/2009

+ Não fosse a minha esposa me cutucar, eu nem teria ouvido o despertador. Levantei na escuridão. Liguei a TV, e como o volume estava alto, tentei abaixar rápido, mas no escuro, praticamente dormindo em pé, na pressa para abaixar o volume, não sei o que fiz... dei uma de “Barrichello da Meia Noite” e tive que assistir a corrida em preto e branco. #$%#%$@%$¨@5#¨$¨$*%¨#&$#%&!!!!

+ Enquanto eu tentava fazer a cor da TV voltar, nem vi o Barrichello ficando pra trás. Quando sintonizei a Globo, Button já estava fazendo a primeira curva e o Cleber Machado dizendo, “Acho que o Barrichello ficou”... fazia tanto tempo que o Barrichello não tinha chances de vencer que eu nem lembrava mais como era a sensação de torcer pelo Rubinho. Pensei comigo mesmo “Como é irritante torcer pro Barrica, hein?”.

+ MOMENTO FREUD: A impressão que dá é que Rubens é um cara que fica com a barriga cheia só de sentir o cheiro do banquete, que se engasga coma própria saliva... antes mesmo de por o primeiro pedaço de comida na boca... resultado “aquela largada”.

+ Após sobreviver ao strike da primeira curva, Barrichello “Duro de Matar” correu melhor com o bico quebrado do que após trocar por um novo. Vai ver é porque o aerofólio dianteiro é “tão enorme”, que, quanto mais quebrado, mais leve fica o carro...

+ Ainda sobre o strike da primeira curva, se estivesse em uma RBR, ou um carro menos robusto, duvido que o Barrichello, com ajuda divina e tudo, teria continuado na corrida.
O carro parece indestrutível, ou, sei lá, feito de Super Bonder.

+ Parabéns ao Seu Bond, Ross Bon... ops, Brawn. James Brawn, ops, Ross Brawn.

+ Desse jeito, Ferrari, e as outras choronas do grid, vão apelar à FIA mais ou menos assim: “Desse jeito não vale! O Barrichello correu com o F4 apertado”, kkkkkk. Quem já jogou alguma das edições da clássica série GRAND PRIX entendeu, kkkk. F4 = indestrutível.

+ Falando serio, o desempenho surpreendente e as cores berrantes da Brawn me lembram muito a Ônix.

+ Você não lembra da Onix? Essa era uma equipe de 1989 que era financiada por um belga maluco que parecia o Papai Noel.

+ Voltando a 2009, e o Kova, hein? Coitado, se depender da sorte, está mesmo rumo à Force Índia.

+ Falando da equipe do seu “Dhalsin” Mallya, e o pis stop do Fisichella, hein? Visualmente, foi um misto de Mansell no Estoril em 89 e Boutsen no Brasil em 90. Só não teve pneu voando pelo pit lane... Giancarlo está cada vez + com cara de “Thierry Boutsen na Ligier”.

+ Que o diga o gente fina Raphael Serafim no seu (ótimo)blog, http://full-machine.blogspot.com/2009/03/trofeu-joinha.html

+ ... mas tudo isso é explicado por uma frase do Alesi, na época, 1993, em que ele sofria com o chassis da Ferrari (novidade, né?) “O ideal é andar entre 70 e 80% do que você pode e estou sempre dando 130 % de mim para andar rápido.”. Isso explica muitas aparentes bobagens do Alesi, e claro, demonstra que, mesmo com o contrato com a Mclaren, para colocar a Force Índia andando em sétimo lugar, o Fisichella estava andando a 130%.

+ O que deu para perceber sobre o design é que, os novos carros são uma estranha mistura entre o bico gordo das Benettons dos anos 90 com uma asa dianteira que lembra um misto entre pára-choque de Fusca com pára-choque de Nascar. Já o aerofólio traseiro parece o Lola usado na Indy em 1986 comum Santo Antônio baseado no Corcunda de Nortre Dame.
Ou seja, o novo shape dos carros é um Frankstein sobre rodas.

+ VENENO MODE ON: Faltando 18 voltas para o final, Glock roda. Pensei “Glock rodando? Mas nem está chovendo...”, kkkk.

+ Aliás, a Toyota, apesar dos altos investimentos, não sai do lugar. Eles poderiam fazer propaganda da Super Bonder.

+ Apesar da desclassificação do Trulli, foi uma ótima prova da Toyota. Após a rodada, Glock iniciou uma linda recuperação, ultrapassando Alonso, passanod cheio de estilo pelo Rosberg e quem mais estivevesse pela frente...

+ Quanto a Williams. Que coisa hein? Coitado do Tio Frank. Ao menos o carro demonstrou ser muuuuuuuito melhor que o do ano passado.
Nakajima, até abandonar a lá o Papai Satoru, mais uma vez calou a boca de todo mundo.
Já o Rosberg, no final da corrida, parecia estar correndo na chuva enquanto os outros passavam por ele como se estivessem de pneus novos no seco.

+ Meu, as equipes que usam KERS, especialmente Hamilton e sua “Mclaren Alcalina”, deveriam fazer propaganda de pilhas de longa duração, tipo Duracell...

+ Buemi 8º???? Cara! O primeiro “Simpson suíço” da F1 além de marcar um ponto na sua estréia, ainda pôs tempo no Bourdais...

+ Cara, tô começando a desistir de torcer pro “Burdé”. Sei não,mas se continuar assim, é bem capaz que o francês se encha da F e volte para os EUA... como fe Michael Andretti nos anos 90.

+ Mais uma vez a Toro dá um peteleco na orelha do pessoal da RBR: “A Minardi com Chifres” marcou 3 pontos.

+ Ainda no pelotão do meio (KKKK,vou ser processado pela Scuderia) em Melborne, Massa e Raikkonen “SE FERRARI”.

+ KKKKKKK.

+ No pelotão da frente, a estréia desse Brawn GP 001 lembra a estréia do Brabham “Ventilador”, na Holanda em 78.
Até porque o Lauda venceu fácil enquanto seu companheiro, o bom John Watson, rodou no início da prova... e seguir na corrida com um ritmo bem apagado...

+ Infelizmente temos que dizer: Na Austrália/2009, Button ganhou por W.O.

+ E a Renault? “RENAULT WHO?”

+ Acompanhe o acidente entre Vettel e Kubica, “palavra-por-palavra”: Sebastian pegou o pódio e jogou dentro da privada. Kubica deu a descarga = Barrichello em segundo lugar.

+ De qualquer maneira, Rubens marcou 8 importantíssimos pontos. Se o Massa tivesse pensado no campeonato ao invés de tentar forçar uma vitória na Malásia, ano passado, não teria essa história de "sensação estranha", e, claro, o brasileiro teria conquistado o título de 2008.

+ Deus quis e, “Gilles VETTELleneuve” "ajudado" meu brother Kubica, proporcionaram à Brawn GP uma dobradinha histórica.
Duvida dessa tal ajuda divina? Afinal, está na Bíblia “os últimos serão os primeiros”.
E o que a gente tema dizer sobre isso? “Se Deus quiser”, “que seja feita a Sua vontade, amém”.
Parabéns à todos da BRAWN GP.


Um abraço,
Fernando Ringel

3 comentários:

Pedro Ivo disse...

Esses bicho devem ter tomado uma cachaça braba depois dum resultado desses.
Vitória assim poucas vezes a gente viu e verána categoria.
Só espero que, como vc mesmo mencionou, Fernando, a Brawn Racing não tenha o mesmo destino que a Brabham teve quando lançou o carro-ventilador

. disse...

Pedro,

mas ao que tudo indica terá. o Tio Bernie sempre desfavorece as equipes em melhores condições para manter as corridas interessantes para a mídia.
Foi assim que a Brawn conseguiu essa vitória, e da mesma maneira é assim que a mesa será virada. Apenas resta torcer para que a virada de mesa aocnteça só na pré tempoarada do ano que vem... e não daqui a 4 corridas como estão falando... até pq, Tio Bernie é poderosíssimo, quase um He Man de 70 anos e peruca branca 9rsrsrs), mas desagradar a Ferrari custa caro... e prejuízo financeiro é a criptonita do Tio Bernie.


um abraço,
Fernando Ringel

Bruno S. Pacheco disse...

A Brabham com o ventilador foi lançado na Suécia/78, e não na Holanda.
Abraço