quarta-feira, 30 de julho de 2008

Textos Clássicos do Verde (03): Parte 2

Roberto Moreno -
O Operário do Autmobilismo
Por Leandro Verde


AS PRIMEIRAS TEMPORADAS NA EUROPA E NOS ESTADOS UNIDOS E O PRIMEIRO CONTATO COM UM F1 (1979 - 1984)

Em 1979, Moreno estreou na Europa na Fórmula Ford inglesa, sempre ajudado por Piquet, que naquele momento, já estava na Fórmula 1. Os anos 80 foram o auge para a Fórmula Ford: quase todo piloto que estava na F1 havia passado por lá.
_
Sua primeira temporada na Fórmula Ford foi boa e, mesmo com dificuldades financeiras, ele pôde continuar na categoria em 1980, dessa vez disputando também a Fórmula Ford européia. Na Fórmula Ford inglesa, um massacre: 15 vitórias e o título. Na Fórmula Ford européia, o vice-campeonato, perdendo para o sueco Bo-Martinson. Em ambos os campeonatos, Moreno corria com a equipe oficial da Van Diemen, que era o melhor construtor de carros da Fórmula Ford na época. Moreno também venceu o Festival Fórmula Ford naquele ano. Tudo isso com pouco dinheiro.
_
Em 1981, Moreno pretendia correr na Fórmula 3 inglesa, mas não teve verba o suficiente. Então, Moreno voltou ao Brasil. E exatamente no GP do Brasil, surgiu uma oportunidade, que parecia ótima: a Lotus ofereceu a ele um contrato de três anos para ser piloto de testes. Moreno, sem hesitar, aceitou: "Ótimo para a Lotus e bom para mim". Ser piloto de testes, na verdade, não queria dizer muito: você tinha de ficar preso à equipe, mas quase não poderia guiar o carro. Seu primeiro teste foi em Silverstone, onde Moreno, com o capacete de Piquet e macacão de Nigel Mansell, (foto abaixo) dirigiu o Lotus por cinco voltas.
Enquanto isso, Moreno encontrou uma vaga na Fórmula 3 inglesa, substituindo um piloto acidentado. Terminou o ano com 2 vitórias. Ainda em 1981, conseguiu o título da Fórmula Pacific neozelandesa, um campeonato de monopostos desconhecido para o público em geral. Moreno viria a vencer o GP a Austrália de Fórmula Pacific por três vezes. Em uma delas, superando vários pilotos que já corriam de F1, entre eles, Nelson Piquet.
_
Em 1982, Moreno continuou na Fórmula 3 inglesa, obtendo três vitórias. Também continuou como test-driver da Lotus, dirigindo o carro em Jacarepaguá semanas antes do GP do Brasil. Naquele mesmo ano, surge sua primeira oportunidade na Fórmula 1.
_
No GP do Canadá, Nigel Mansell bateu com Bruno Giacomelli e machucou o pulso direito. Sem condições para guiar o carro, a Lotus escalou Moreno para correr o GP da Holanda, no complicado circuito de Zandvoort. Sem conhecer o carro-asa nem a pista, Moreno sofre para tentar conseguir a classificação: "O carro pula como se fosse sair direto para as telas. Não quis sair fazendo bobagens". Moreno acabou ficando com o último tempo tanto na sexta quanto no sábado, ficando de fora da corrida.Essa má atuação acabou prejudicando a imagem de Moreno. Mansell ainda não havia se recuperado, mas mesmo assim tentou disputar o GP da Inglaterra. Largou, mas abandonou no meio da corrida, com a mão dolorida. Desse modo, ele decidiu não participar da corrida da França, mas a Lotus deu o carro para o inglês Geoff Lees.
_
Essa foi a única oportunidade de Roberto Moreno no carro da Lotus. Ele ainda pôde vencer o GP da Austrália de Fórmula Pacific naquele ano, mas não havia muito mais o que fazer.
_
Em 1983, Moreno se transferiu para os EUA para correr na Fórmula Atlantic. Ele correu, no início da temporada, pela Theodore, a mesma que corria na Fórmula 1, e pela Agapiou no final. O carro era o mesmo em ambas as equipes, um Ralt. Moreno fez 4 poles (Willow Springs, Detroit, Montreal e Mosport) e obteve 4 vitórias (Willow Springs, Montreal, Elkhart Lake e Mosport), ficando com o vice-campeonato, com 151 pontos, atrás de Michael Andretti. Além disso, Moreno conseguiu a vitória no GP de Macau de Fórmula Atlantic. Moreno voltou para a Europa em 1984. Sem ter seu contrato renovado com a Lotus, ele pôde se dedicar completamente às corridas de Fórmula 2. Ele corria pela equipe oficial da Ralt ao lado do ex-piloto de Fórmula 1 Mike Thackwell. Com 3 poles (Silverstone, Misano e Brands Hatch) e 2 vitórias (Hockenheim e Donington Park), Moreno terminou como vice-campeão, com 44 pontos, perdendo para seu companheiro Mike Thackwell.
_
Apesar desse bom campeonato, Moreno não encontrou uma vaga na Fórmula 1 para 1985, tendo de passar boa parte da segunda metade da década de 80 brigando para continuar na Fórmula 3000 e na Fórmula Indy, até encontrar uma oportunidade na Fórmula 1.

Um comentário:

Rianov Albinov disse...

Grande Moreno, sou fã do cara!!

só da uma corrgida ai no testo, o capacete era de Nelson Piquet

Abraços