sábado, 31 de maio de 2008

Jacques Villeneuve - (CD) Private Paradise

No início do ano, tive uma série de problemas durante as gravações da primeira edição do Rádio F1 Brasil, o podcast da F1 Brasil. Lembro que quando terminei de editar, upamos e na comunidade e a Lu Magalhães elogiou a iniciativa. Lembro que ela disse que também tinha um podcast.
Por isso, antes da gravação da segunda edição do Rádio F1 Brasil, entrei em contato com a Lu pedindo uns conselhos, umas dicas.
Aproveitei e dei uma xeretada nas fotos dela e ví a capa do cd do Jacques Villeneuve... pedi "pelo amor de Deus" para ela me passar o cd e hoje estou repassando para vocês... http://www.4shared.com/account/file/49630191/76d6b179/Jacques_Villeneuve_-__CD__-_Private_Paradise.html

Confira o post completo com os textos, e fotos, da Lu e a resenha do Verde.
As vinhetas do cd são de minha autoria, Ringel, Fernando Ringel.
um abraço à todos vocês.

XXXXX



Jacques Villeneuve e seu paraíso privado




pela jornalista Luane Magalhães ( http://www.octetort.blogspot.com/ )

Jacques Villeneuve ficou famoso por sempre carregar para as corridas seu violão e guitarra. Pois o hobbie do campeão de Fórmula 1 de 1997 ficou um pouco mais sério e ele compôs e gravou um álbum de rock acústico chamado Private Paradise no Natal de 2005. O primeiro single foi a musica em francês "Accepterais-tu?" (Você aceitaria?) e o álbum completo foi lançado em Montreal no Newtown (restaurante que também pertence ao canadense) em junho de 2006 com uma tiragem limitada de 5.000 cópias iniciais.

"Sempre gostei de música. Meu avô era professor de piano, meu pai tocava piano e trompete e minha irmã também é música. A música sempre esteve presente em minha família. Eu componho canções há anos, só que eu não tinha dado o passo até agora", explicou o canadense.

Jacques escreveu as letras de metade das canções e também toca piano e violão acústico no álbum. Entre os duetos o que mais chama atenção é parceria entre e ele e sua irmã Melanie na musica Father, composta para Gilles.

"Logo após a morte de meu pai, ela escreveu uma canção sobre isso, mas nunca tinha conseguido terminá-la. Então alguns anos atrás ela me pediu para concluir a canção, e, quando ficou pronta, eu achei que seria bacana gravá-la", conta.

Uma das coisas mais legais do cd é o encarte que traz um comentário bem pessoal de Jac sobre cada canção. Ele conta os "comos" e "porquês" elas foram escritas de maneira como se conversasse na sala de casa.

Na época do lançamento, já prevendo as criticas o canadense disparou à sua maneira "Haverão muitas críticas, é claro, pelo fato de eu ser piloto de corridas. Sempre que você faz alguma coisa que não é seu trabalho, isso irrita as pessoas. Meu trabalho ainda é pilotar carros, não fazer música, isso é um hobby para mim. Enquanto meu trabalho for pilotar carros de corrida, vou me concentrar nos carros”, finalizou.

XXXX

As preferidas da Lu Magalhães:

Se me perguntassem minhas musicas preferidas eu diria que são Vaguement,Tthe one, Follin Around e Tout Dire.
Lançamento do cd no Newton, acompanhado pela irmã Melanie.

XXX


Private Paradise

por Leandro Verde






No mundo da Fórmula 1, os pilotos são pessoas compenetradas, 100% comprometidas com a velocidade e altamente perfeccionistas, verdadeiros workaholics. Ao mesmo tempo, no mundo da música, bandas e cantores são obrigados a lidar com gravadoras, fãs, fama, mídia, shows. Porém, existe um cara que transitou pelos dois meios mas que não se tornou um refém do corporativismo automobilístico ou do estrelismo arrogante e pasteurizado. Seu nome é Jacques Villeneuve.O canadense, campeão da Fórmula Indy em 1995, vencedor das 500 Milhas de Indianápolis no mesmo ano e campeão mundial da Fórmula 1 em 1997, se aventurou no campo da música no começo de 2006, quando começou a gravar um CD ao lado da irmã, Melanie. Naquela altura da vida, prestes a completar 35 anos, Villeneuve já tinha 9 temporadas completas nas costas e, guiando um BMW-Sauber, não tinha lá grandes ambições na Fórmula 1. Enquanto seus colegas passavam horas e horas andando a 300km/h dentro de um carro apertado em testes de pré-temporada, Jacques descompromissadamente passava o tempo compondo e tocando. Conforme o tempo passava, Jacques revelava os detalhes de seu CD, que teria o sugestivo nome de Private Paradise e teria 14 músicas. No fim de semana do GP do Canadá, Villeneuve lançou sua primeira música: Accepterais'tu, um pedido de casamento ("accepterais'tu de m'epouser / pour le souvenir, pour le passé"). Só para constar, ele bateu na corrida.O CD foi lançado no começo de 2007, quando Jacques já estava fora da Fórmula 1 e procurava por uma boquinha no automobilismo. E a conclusão foi imediata: Private Paradise, à moda do seu compositor, é um CD absolutamente despretensioso, de músicas boas para se ouvir enquanto dirige ou para se tocar em rodinhas de violão. De fortes influências folk e uma pitada de indie, Villeneuve compôs um CD que fosse sua cara, seu paraíso privado. Conseguiu.Enquanto seus colegas de corridas possuem gostos tão refinados como Eminem (Kimi Raikkonen) ou dance music (Christian Klien e Vitantonio Liuzzi), Villeneuve passa seu tempo vasculhando músicas e bandas novas. Blur, Toploader e Dido, só para exemplificar, estão entre suas preferências. Todo seu conhecimento musical ajudou na composição das músicas. As treze músicas são:






Foolin' Around - música típica de rodinha de violão, com direito a gaita, coral e palmas ao fundo.



You Are - melodia mais sofisticada, com mais instrumentos do que um simples violão. Meio piegas.



Father - um dos pontos altos do CD, Jacques canta em dueto com sua irmã. Em tom de absoluta melancolia, fazem bela uma homenagem ao pai, Gilles ("Father, I miss you so / Father, why did you have to go? / So far away / Where I can go").




Tout Dire - uma das músicas em francês (de fácil entendimento, diga-se). Riff complexo.


The Ones - mais uma música em dueto com a irmã. Animadinha. O refrão, porém, é bastante grudento ("We are the ones / We are the ones / It doesn't matter how hard you try / There's just no way to avoid this love of ours").


Why Did You Come - outra em dueto com a irmã. Talvez a mais "pesada" (ou melhor dizendo, mais "animada") do CD. Lembra momentos twee de bandas como Travis e Belle and Sebastian.




Vaguement - presença marcante de um violino, que, combinada com a melodia lenta e a letra em francês, denota uma clara inspiração no folk do país de Napoleão.



Lullaby - e Jacques realmente gostou do violino, bem colocado em uma melodia soturna, que lembra o rock'n roll setentista. Letra dramática.



Private Paradise - a música que dá o nome do CD. Falar sobre seu paraíso privado empolga Jacques, e isso é visível quando se percebe a progressividade da música: de um riff calmo para um riff de guitarras fortes na parte final.


Gravação de Accepterais-Tu em Villars (suiça).. Jac sempre participa e promove a corrida de Ski 24 horas de Villars e sempre canta lá. Antes de sair da f1 e mudar de volta para o canadá jac morava em Villars. Tu não vai acreditar que é um poavoado de apenas 2mil habitantes..



Étrangers - dueto em francês. Cansativa.


Women Come, Women Go - sua base é o piano. A letra não sai muito do esquema "as mulheres vem e as mulheres vão".Mother Earth - talvez a música mais filosófica do CD. Jacques descreve a beleza da mãe-natureza, adormecida durante eras. Com direito a violão preguiçoso e coral.


Accepterais-Tu - Melodia rápida e animada. Como dito acima, um pedido de casamento em francês. Um dos pontos altos do CD. Com letras simples e quase óbvias e riffs que não são executados com muitas dificuldade por alguém que não é profissional, Villeneuve cumpre muito mais do que o pouco que se esperava dele. É um CD acústico feito com propósitos lúdicos, que o canadense fez para se divertir e dar para os amigos. É despretensiosamente interessante.


XX



Gilles com a esposa, na primiera vez que vi essa foto pensei que o Gilles estava mostrando o carro para o George Harrison, e os filhos, Didier, em pé, e Jacques no cockpit.

Detalhe que essa era a Ferrari do Scheckter, olha o capacete do sulafricano ao lado da cabeça do Jacques...

X


Gostou do CD? Deixe o seu comentário, mande a sua resenha... e desde já agradecemos a sua atenção, e paciência com o tamanho do post.



Fernando Ringel

2 comentários:

Danilo disse...

O link ñ tem nada :/ fiquei super curioso, ñ encontro o cd nem no youtube nem nada... se puder poste novamente :/ ou manda p/ meu e-mail... um ótimo blog o seu... está de parabéns... um grande abraço de um também amante do automobilismo

meu e-mail...danilopaske@yahoo.com.br

jensonjenson11 disse...

Caso consiga um link que funcione me avise
leandro2009_pvh@hotmail.com